domingo, 31 de março de 2013

Os avanços da ciência da alma



Uma pesquisa inédita usa equipamentos de última geração para investigar o cérebro dos médiuns durante o transe.

As conclusões surpreendem: ele funciona de modo diferente

DENISE PARANÁ, DA FILADÉLFIA, ESTADOS UNIDOS
MEDIUNIDADE SOB INVESTIGAÇÃO
Uma médium brasileira psicografa no laboratório do
Hospital da Universidade da Pensilvânia
(Foto: Denise Paraná/ÉPOCA)

Estávamos no mês de julho de 2008. Na Rua 34 da cidade da Filadélfia, nos Estados Unidos, num quarto do Hotel Penn Tower, um grupo seleto de pesquisadores e médiuns preparava-se para algo inédito. Durante dez dias, dez médiuns brasileiros se colocariam à disposição de uma equipe de cientistas do Brasil e dos EUA, que usaria as mais modernas técnicas científicas para investigar a controversa experiência de comunicação com os mortos. Eram médiuns psicógrafos, pessoas que se identificavam como capazes de receber mensagens escritas ditadas por espíritos, seres situados além da palpável matéria que a ciência tão bem reconhece.

O cérebro dos médiuns seriam vasculhados por equipamentos de alta tecnologia durante o transe mediúnico e fora dele. Os resultados seriam comparados. Como jornalista, fui convidada a acompanhar o experimento. Estava ali, cercada de um grupo de pessoas que acreditam ser capazes de construir pontes com o mundo invisível. Seriam eles, de fato, capazes de tal engenharia?

A produção de exames de neuroimagem (conhecidos como tomografia por emissão de pósitrons) com médiuns psicógrafos em transe é uma experiência pioneira no mundo. Os cientistas Julio Peres, Alexander Moreira-Almeida, Leonardo Caixeta, Frederico Leão e Andrew Newberg, responsáveis pela pesquisa, garantiam o uso de critérios rigorosamente científicos. Punham em jogo o peso e o aval de suas instituições.

Eles pertencem às faculdades de medicina da Universidade de São Paulo, da Universidade Federal de Juiz de Fora, da Universidade Federal de Goiás e da Universidade da Pensilvânia, na Filadélfia. Principal autor do estudo, o psicólogo clínico e neurocientista Julio Peres, pesquisador do Programa de Saúde, Espiritualidade e Religiosidade (Proser), do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP, acalentava a ideia de que a experiência espiritual pudesse ser estudada por meio da neuroimagem.
Pela primeira vez, o cérebro dos médiuns foi investigado com os recursos modernos da neurociência

Em frente ao Q.G. dos médiuns no Hotel Penn Tower, o laboratório de pesquisas do Hospital da Universidade da Pensilvânia estava pronto. Lá, o cientista Andrew Newberg e sua equipe aguardavam ansiosos. Médico, diretor de Pesquisa do Jefferson-Myrna Brind Centro de Medicina Integrativa e especialista em neuroimagem de experiências religiosas, Newberg é autor de vários livros, com títulos como Biologia da crença e Princípios de neuroteologia.

Suas pesquisas são consideradas uma referência mundial na área. Ele acabou por se tornar figura recorrente nos documentários que tratam de ciência e religião. Meses antes, Newberg escrevera da Universidade da Pensilvânia ao consulado dos EUA, em São Paulo, pedindo que facilitasse a entrada dos médiuns em terras americanas. O consulado foi prestativo e organizou um arquivo especial com os nomes dos médiuns, classificando-o como “Protocolo Paranormal”.

“É conhecido o fato de experiências religiosas afetarem a atividade cerebral. Mas a resposta cerebral à mediunidade, a prática de supostamente estar em comunicação com ou sob o controle do espírito de uma pessoa morta, até então nunca tinha sido investigada”, diz Newberg. Os cientistas queriam investigar se havia alterações específicas na atividade cerebral durante a psicografia.

Se houvesse, quais seriam? Os dez médiuns, quatro homens e seis mulheres, participavam do experimento voluntariamente. Foram selecionados no Brasil por meio de uma longa triagem. Entre os pré-requisitos, tinham de ser destros, saudáveis, não ter nenhum tipo de transtorno mental e não usar medicações psiquiátricas. Metade dos voluntários dizia carregar décadas de experiência no “intercâmbio espiritual”. Outros, menos experientes, apenas alguns anos.

Na Filadélfia, antes de a experiência começar, os médiuns passaram por uma fase de familiarização com os procedimentos e o ambiente do hospital onde seriam feitos os exames. O experimento só daria certo se os médiuns estivessem plenamente à vontade. Todos se perguntavam se o transe seria possível tão longe de casa, num hospital em que se podia perguntar se Dr. Gregory House, o personagem de ficção interpretado pelo ator inglês Hugh Laurie, não apareceria ali a qualquer momento.

Numa sala com aviso de perigo, alta radiação, começaram os exames. Por meio do método conhecido pela sigla Spect (Single Photon Emission Computed Tomography, ou Tomografia Computadorizada de Emissão de Fóton Único), mapeou-se a atividade do cérebro por meio do fluxo sanguíneo de cada um dos médiuns durante o transe da psicografia. Como tarefa de controle, o mesmo mapeamento foi realizado novamente, desta vez durante a escrita de um texto original de própria autoria do médium, uma redação sem transe e sem a “cola espiritual”.

Os autores do estudo partiam da seguinte hipótese: uma vez que tanto a psicografia como as outras escritas dos médiuns são textos planejados e inteligíveis, as áreas do cérebro associadas à criatividade e ao planejamento seriam recrutadas igualmente nas duas condições. Mas não foi o que aconteceu. Quando o mapeamento cerebral das duas atividades foi comparado, os resultados causaram espanto.
Segundo a pesquisa, a mediunidade pode ser considerada uma manifestação saudável

Surpreendentemente, durante a psicografia os cérebros ativaram menos as áreas relacionadas ao planejamento e à criatividade, embora tenham sido produzidos textos mais complexos do que aqueles escritos sem “interferência espiritual”. Para os cientistas, isso seria compatível com a hipótese que os médiuns defendem: a autoria das psicografias não seria deles, mas dos espíritos comunicantes. Os médiuns mais experientes tiveram menor atividade cerebral durante a psicografia, quando comparada à escrita dos outros textos. Isso ocorreu apesar de a estrutura narrativa ser mais complexa nas psicografias que nos outros textos, no que diz respeito a questões gramaticais, como o uso de sujeito, verbo, predicado, capacidade de produzir texto legível, compreensível etc.

Apesar de haver várias semelhanças entre a ativação cerebral dos médiuns estudados e pacientes esquizofrênicos, os resultados deixaram claro também que aqueles voluntários não tinham esquizofrenia ou qualquer outra doença mental. Os cientistas afirmam que a descoberta de ativação da mesma área cerebral sublinha a importância de mais pesquisas para distinguir entre a dissociação (processo em que as ações e os comportamentos fogem da consciência) patológica e não patológica.

Entre o que é e o que não é doença, quando alguém se diz tocado por outra entidade. Os médiuns estudados relataram ilusões aparentes, alucinações auditivas, alterações de personalidade e, ainda assim, foram capazes de usar suas experiências mediúnicas para tentar ajudar os outros. Pode haver, portanto, formas saudáveis de dissociação. Uma das conclusões a que os cientistas chegaram é que a mediunidade envolve um tipo de dissociação não patológica, ou não doentia. A mediunidade pode ser uma expressão comum à natureza humana. Essas conclusões, que ÉPOCA antecipa na edição que chegou às bancas na sexta-feira (16), foram divulgadas na revista científica americana Plos One.

O estudo Neuroimagem durante o estado de transe: uma contribuição ao estudo da dissociação tem acesso gratuito desde sexta-feira, dia 16, no endereço eletrônico: dx.plos.org/10.1371/journal.pone.0049360.

EXPERIÊNCIA
1. Q.G. dos médiuns em quarto do Hotel Penn Tower, na Pensilvânia
2. Médium recebe marcador radioativo para captar a atividade cerebral durante o transe
3. Escaneamento cerebral por meio da técnica de tomografia computadorizada com emissão de de fóton único
4. Checagem final para garantir a qualidade do experimento, feita num pequeno laboratório 5. Análise das primeiras imagens cerebrais capturadas pelos cientistas Julio Peres e Andrew Newberg
(Fotos: Denise Paraná/ÉPOCA)

O maior de todos os psicógrafos
Naquele verão, na Filadélfia, os dez médiuns produziram psicografias espelhadas – escritas de trás para a frente –, redigiram em línguas que não dominavam bem, descreveram corretamente ancestrais dos cientistas que os próprios pesquisadores diziam desconhecer, entre outras tantas histórias. Convivendo com eles naquele experimento, colhendo suas histórias, ouvindo os dramas e prazeres de viver entre dois mundos, encontrei diferentes biografias. Todos eles compartilham, porém, a crença de que aquilo que veem e ouvem é, de fato, algo real. Outro ponto em comum: todos nutriam enorme respeito por Chico Xavier, considerado o modelo de excelência da prática psicográfica.

Mineiro de família pobre, fala mansa e sorriso tímido, Chico Xavier recebeu apenas o ensino básico. Isso não o impediu de publicar mais de 400 livros, alguns em dez idiomas diferentes, cobrindo variados gêneros literários e amplas áreas do conhecimento. Ao final da vida, vendera cerca de 40 milhões de exemplares, cujos direitos autorais foram doados. Psicografou por sete décadas. Nenhum tipo de fraude foi comprovada. Isso não significa que seus feitos mediúnicos sejam absoluta unanimidade. Há controvérsias. O pesquisador Alexandre Caroli Rocha, doutor em teoria e história literária pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), chegou a conclusões que parecem favorecer a hipótese de que Chico fosse mesmo uma grande e sintonizada antena. Em seu mestrado, ele analisou o primeiro livro publicado pelo médium,Parnaso de além-túmulo, que trazia 259 poemas atribuídos a 83 autores já mortos.

Seu estudo considerou os aspectos estilísticos, formais e interpretativos dos poemas e concluiu que a antologia não era um produto de imitação literária simples. Rocha descobriu, por exemplo, que Guerra Junqueiro (1850-1923), um dos autores mortos, assinava a continuação de um poema inacabado em vida. Não havia indício de que Chico tivesse tido acesso ao poema antes de psicografar sua continuação. No doutorado, Rocha concluiu que Chico reproduzia perfeitamente o estilo do popular escritor Humberto de Campos (1886-1934). Nos textos que saíam da ponta de seu lápis havia, segundo Rocha, um estilo intrincado e sofisticado, detectável apenas por aqueles que conhecem bem como Humberto de Campos funciona. Muitos dos textos atribuídos a Campos continham informações que estavam fora do domínio público. Encerradas num diário secreto, tais informações só foram reveladas 20 anos depois da morte de Campos e do início da produção mediúnica de Chico.

A ciência pode desvendar a natureza da alma?
“Se eu pudesse recomeçar minha vida, deixaria de lado tudo o que fiz, para estudar a paranormalidade.” Essa confissão de Sigmund Freud a seu biógrafo oficial, Ernest Jones, marca um dos capítulos pouco conhecidos da história do pensamento humano. Pouca gente sabe também que muitas das teorias reconhecidas hoje pela ciência sobre o inconsciente e a histeria baseiam-se em trabalhos de pesquisadores que se dedicaram ao estudo da mediunidade. Talvez menos gente saiba que Marie Curie, a primeira cientista a ganhar dois prêmios Nobel, e seu marido, Pierre Curie, também Nobel, dedicaram espaço em suas atribuladas agendas ao estudo de médiuns. No Instituto de Metapsíquica em Paris, no início do século passado, Madame Curie inquiriu com seus assombrados olhos azuis a médium de efeitos físicos Eusapia Palladino. O casal Curie supôs que os segredos da radioatividade poderiam ser revelados por meio de uma fonte de energia espiritual. Quem seria capaz de imaginar isso hoje?

Outros cientistas laureados com o Nobel consagraram parte de sua vida buscando respostas para os mistérios da alma e a possibilidade de comunicação com os mortos. Pesquisas que hoje seriam consideradas assombrosas, como materialização de espíritos, movimentação de objetos à distância, levitação etc., foram realizadas na passagem entre os séculos XIX e XX. Houve forte oposição materialista. Experimentos frustrados e a comprovação de fraude de alguns médiuns lançaram um manto de ceticismo e silêncio sobre o tema. Essa linha de pesquisa entrou em crise. Experimentos com mediunidade aos poucos se tornaram uma mácula nos currículos oficiais dos eminentes cientistas. E a ciência moderna acabou por condenar ao esquecimento inúmeras pesquisas científicas sobre o assunto, algumas rigorosas. Enquanto o cinema, a TV e a literatura cada vez se apropriam mais das questões do espírito, a ciência dominante tem torcido o nariz e deixado essas reflexões fora de seu campo.

A questão tem sido esquecida, mas não totalmente. Apesar de ainda tímidas, pesquisas científicas sobre comunicações mediúnicas, como a da Filadélfia, têm sido realizadas recentemente. Basicamente, encontraram que, além de fenômenos que revelam fraude proposital ou inconsciente do médium, há muito a explicar. Muita coisa não cabe dentro do discurso que prevalece hoje na ciência. Pesquisadores da área acreditam que a telepatia do médium com o consciente ou o inconsciente daquele que deseja uma comunicação espiritual não explica psicografias nas quais se revelam informações desconhecidas das pessoas que o procuram.

A mensagem para os céticos
A ciência precisa investigar a sério a hipótese da comunicação entre médiuns e mortosPara os crentes
Essa hipótese ainda precisa passar por mais investigações para ser comprovada 

Muitas informações fornecidas por médiuns, dizem eles, se confirmaram verdadeiras só mais tarde, após pesquisa sobre o morto. Como pensar então em telepatia se só o morto detinha as informações? Seria possível a ideia de comunicação direta com os mortos? Alguns cientistas que estudam as percepções mediúnicas discordam dessa hipótese. Acreditam que é possível não haver limite de espaço e tempo para percepções mediúnicas. O médium poderia andar para a frente e para trás no tempo e no espaço, coletando as informações que desejasse, quando e onde elas estivessem. Num fenômeno em que comprovadamente não houvesse fraude ou sugestão inconsciente, sobrariam apenas duas hipóteses: ou haveria a capacidade do médium de captar informações em outro espaço e tempo; ou existiria mesmo a capacidade de comunicação entre o médium e o espírito de um morto.

Atuais referências no estudo científico de fenômenos tidos como espirituais, cientistas como Robert Cloninger, Mario Beauregard, Erlendur Haraldsson, Stuart Hameroff e Peter Fenwick aplaudem a iniciativa de Julio Peres em seu estudo. Esse neurocientista brasileiro, que tem colhido apoio em seus pares, afirma que seus achados “compõem um conjunto de dados interessantes para a compreensão da mente e merecem futuras investigações, tanto em termos de replicação como de hipóteses explicativas”. Outro coautor do estudo, o psiquiatra Frederico Camelo Leão, coordenador do Proser, defende mais estudos acerca das experiências tidas como espirituais. “O impacto das pesquisas despertará a comunidade científica para como esse desafio tem sido negligenciado”, diz.

O QUE É MATÉRIA E O QUE NÃO É?
Da esquerda para a direita, os cientistas Alexander Moreira-Almeida, Júlio Peres e Andrew Newberg discutem os exames em 2008. O artigo final com todos os achados só foi publicado quatro anos depois
(Foto: Denise Paraná/ÉPOCA)

O pesquisador Alexander Moreira-Almeida, coautor do estudo e diretor do Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade e Saúde (Nupes), da Universidade Federal de Juiz de Fora, é o principal responsável por colocar o Brasil em destaque nessa área no cenário internacional. Moreira-Almeida recebeu o Prêmio Top Ten Cited, como o primeiro autor do artigo mais citado na Revista Brasileira de Psiquiatria, com Francisco Lotufo Neto e Harold G Koenig. É editor do livro Exploring frontiers of the mind-brain relantionship (Explorando as fronteiras da relação mente-cérebro, em tradução livre), pela reputada editora científica Springer.

Ele afirma que a alma, ou como prefere dizer, a personalidade ou a mente, está intimamente ligada ao cérebro, mas pode ser algo além dele. Para esse psiquiatra fluminense, pesquisas sobre experiências espirituais, como a mediunidade, são importantes para entendermos a mente e testarmos a hipótese materialista de que a personalidade seja um simples produto do cérebro. Moreira-Almeida lembra que Galileu e Darwin só puderam revolucionar a ciência porque passaram a analisar fenômenos que antes não eram considerados. “O materialismo é uma hipótese, não é ainda um fato cientificamente comprovado, como muitos acreditam”, diz Moreira-Almeida.

Apesar de todos os avanços da ciência materialista, a humanidade continua aceitando as dimensões espirituais. Dados do World Values Survey revelam que a maioria da população mundial acredita na vida após a morte. Em todo o planeta, um número expressivo de pessoas declara ter se sentido em contato com mortos: são 24% dos franceses, 34% dos italianos, 26% dos britânicos, 30% dos americanos e 28% dos alemães.

Não há dúvida de que o materialismo científico foi instrumento de enorme progresso para a humanidade. A dúvida é se ele, sozinho, seria capaz de explicar toda a experiência humana. Para a maioria da população, a visão materialista parece deixar um vazio atrás de si. Na busca de respostas para nossas principais questões, muitos assinariam embaixo da frase de Albert Einstein: o homem que não tem os olhos abertos para o mistério passará pela vida sem ver nada.

Fonte: Revista Época

Um filme: Amanhecer Violento

sexta-feira, 29 de março de 2013

ILHAS CANÁRIAS EM ALERTA DE NOVO



Atenções voltadas para as Ilhas Canárias. Diversos terremotos em El Hierro se intensificam com um aumento na emissão de CO2.


A intensidade dos sistêmicos terremotos em curso na ilha El Hierro aumentaram desde 28 de março de 2013.

Até agora119 sismos foram registrados em profundidades de 16-18 km. Terremotos mais fracos também foram registrados em menor profundidade de 7-10 km, possivelmente relacionados à liberação do estresse causado pela forte deformação, em vez de magma se infiltrando, como se suspeitava antes.

As últimas medições indicaram que os níveis das emissões de CO2 aumentaram significativamente, bem acima dos níveis normais, sugerindo que magma fresco vai chegar a partir de fontes mais profundas. O gráfico a seguir mostra uma comparação entre os níveis atuais (1.684 ± 72 toneladas de CO2 por dia) e níveis de erupções anteriores.


Gráfico das emissões de CO2
Fonte: INVOLCAN

Além disso, desabamentos foram anotados dos penhascos íngremes na parte ocidental da ilha, particularmente ao longo da Estrada Frontera-Sabinosa durante as fases mais intensas nos últimos dias, com terremotos tão fortes quanto 4,6

Vejam a animação em 3D do vulcão submarino e sua evolução 2011-2012:




O Instituto Oceanográfico lançou uma animação em 3D do novo cone vulcânico formado em 2011-12, utilizando os novos dados obtidos pela última missão de batimetria do navio oceanográfico Ramon Margalef.

El Hierro, apelidado de Isla del Meridiano ("Meridian Island"), é o menor e mais distante ao sudoeste das ilhas Canárias (uma comunidade autônoma da Espanha), no Oceano Atlântico, ao largo da costa de África, com uma população de 10.162 (2003).

O enorme vulcão El Hierro parece um escudo e é truncado por uma escarpa muito grande formada pelo colapso gravitacional de vulcão El Golfo, cerca de 130.000 anos atrás. As encostas íngremes possuem torres com 1.500m, uma alta escarpa acima de uma plataforma de lava abaixo da fronteira de 12 km de largura em El Golfo Bay, e outros três depósitos de deslizamentos submarinos grandes seguindo para a SW e SE. Três divisões proeminentes orientadas a NW , NE, e ao sul a 120 graus, ângulos formam proeminentes cristas topográficas.

A porção subamarina do vulcão consiste de apartamento altitude Quaternária de fluxos de lava basáltica e trachybasaltic e tufos tampados por numerosos cones de cinza jovens e fluxos de lava. Cones Holocenos e fluxos encontram-se tanto nos flancos exteriores e na depressão do Golfo.

El Hierro contém a maior concentração de aberturas de jovens ilhas nas Canárias. Há incerteza sobre o relatório de uma erupção histórica como a de 1793.

Fonte: VolcanoDiscovery
Imagem destaque: Jose Mesa - CC BY 2.0

Farm To Fridge (da fazenda à geladeira): a verdade por trás dos produtos de origem animal


O vídeo Farm to Fridge (Da Fazenda à Geladeira) revela a realidade dos bastidores das indústrias que exploram frangos, porcos, bois, vacas leiteiras, galinhas pedeiras, peixes e outros animais que são explorados como se fossem meros objetos.


As imagens obtidas por câmeras escondidas mostram o a realidade dos bilhões de animais que são mortos anualmente para servir como alimento aos seres humanos. O desafio proposto pelo autor do vídeo é de contestar a visão que a nossa sociedade tem sobre esses animais e gerar discussão sobre a ética da nossa alimentação.

O que você acha disso? Assista abaixo, se for forte o bastante:



Fonte: Youtube

Pálido Ponto Azul, de Carl Sagan


Feliz Páscoa a todos... curtam essa data com este documentário de Carl Sagan, um dos maiores astrônomos do mundo.  Vejam sua perspectiva de universo.

Fonte: Youtube

Fábricas sustentáveis de vegetais erguem-se nas sombras de Fukushima


Com informações da New Scientist - 26/03/2013


Os grandes domos isolam as culturas hidropônicas de qualquer risco de contaminação radioativa. [Imagem: Rob Gilhooly]


Responsabilidade
"Eu não posso deixar de sentir responsabilidade pelo desastre nuclear. Ele destruiu comunidades inteiras. Após os desastres prometi para mim mesmo encontrar uma forma de ajudar em um processo de recuperação que pode levar 20 ou 30 anos."

As palavras são Eiju Hangai, ex-diretor da Tepco, que havia deixado a empresa meses antes dos desastres de Fukushima.


Ele pensou e trabalhou rápido
O ex-executivo acaba de inaugurar em Minamisoma, a 25 km da zona de exclusão nuclear, o Fukushima Recovery Solar-Agri Park.

São grandes domos infláveis, construídos entre milhares de painéis solares, formando um projeto de agricultura sustentável totalmente alimentada por energia solar.

Hangai chama os domos de "fábricas vegetais", onde os agricultores afetados pelo desastre nuclear poderão recomeçar sua vida.

Fábricas vegetais
As fábricas vegetais não são estufas comuns.

Com um leiaute em forma de roda, elas são constituídos por "bolsas" rotativas que levam as culturas do centro para fora em intervalos regulares.

O parque servirá também como escola, onde as crianças terão aulas sobre a importância do cultivo sustentável e das energias renováveis. [Imagem: Mitsubishi Corp.]

Isto significa que os agricultores não terão que caminhar de um lado para o outro para semear e colher, podendo trabalhar sempre no centro de cada uma das rodas.

Segundo Hangai, essa técnica duplica a capacidade e a eficiência dos domos em relação às estufas convencionais.

A expectativa é que os domos iniciais produzam 64 toneladas de verduras anualmente por meio da técnica de hidroponia - o projeto já possui um contrato com redes de supermercados para venda integral da produção.

Como as verduras ficarão isoladas do meio ambiente, não há risco de contaminação radioativa pelo ar ou pela chuva.

Os painéis solares do parque produzirão um excedente de eletricidade que será vendido para a concessionária local.

Ocupando uma área de 2,4 hectares, o parque servirá também como escola, onde as crianças terão aulas sobre a importância do cultivo sustentável e das energias renováveis - lá não será necessário nenhum esforço para que as pessoas saibam quem ganha e quem perde com a energia nuclear.

Várias grandes empresas ajudaram a financiar o projeto, entre elas a Toshiba e a Mitsubishi, além de fundos governamentais.

Realmente o Brasil está anos-luz da realidade dos países do primeiro mundo. Educação por aqui não é prioridade. Só investem onde podem tirar uma casquinha de dinheiro.
Deus... tenha misericórdia de nós!!!!!

quarta-feira, 27 de março de 2013

APOCALIPSE DE NEVE EM PLENA PRIMAVERA NA EUROPA


O começo da primavera no hemisfério norte tem sido de muito frio e neve. Na Europa foi decretado estado de emergência em todo o continente. A grande nevasca tem soterrado carros e trens com muitos metros de acumulo, deixando estradas intransitáveis.
Satélites mostram inclusive o continente todo branco.

Na América do Norte também a nevasca atingiu também o meio oeste. É o Apocalipse de neve, foi como definiu este evento o site meteorológico italiano MeteoWeb.

De um lado belas imagens. De outro, caos nas cidades. Diversos países da Europa estão passando por fortes nevascas.

Em Londres, o aeroporto de Heathrow, um dos mais movimentados do continente, precisou fechar e teve cerca de cem voos cancelados.

Além do aeroporto, escolas no país precisaram cancelar aulas e alguns pontos de cidades pela Inglaterra sofrem também com falta de energia.

Membros da cavalaria britânica desfilam na neve em Londres, em 18 de janeiro de 2012

Pedestre caminha pelas ruas de  Henley in Arden, na Inglaterra, durante nevasca de janeiro de 2013

Neve para trânsito nas ruas de  Warwick, em janeiro de 2013

Torre Eiffel vista em meio a nevasca, em janeiro de 2013

Neve cobre carro no País de Gales, em janeiro de 2013

Fonte: Estadão e Painel Global

segunda-feira, 25 de março de 2013

ISS filma um gigantesco objeto orbitando a Terra em março de 2013



Um objeto muito maior que a ISS (Estação Espacial Internacional) foi filmado orbitando a Terra em Março de 2013.

Parece que o Presidente americano fará o pronunciamento sobre a existência dos extra terrestres até dia 31 próximo.




Fonte: ufosightingshotspot

domingo, 24 de março de 2013

Continuam os estragos na usina nuclear de Fukushima



Na tristemente famosa usina nuclear japonesa de Fukushima-1 continuam a ocorrer acidentes. Em resultado da quebra de fornecimento de energia elétrica, deixaram de funcionar os sistemas de refrigeração das piscinas com o combustível nuclear usado dos blocos geradores números um, três e quatro. Neste momento, a operadora da usina, a empresa Tepco, conseguiu arrancar com o sistema de refrigeração dos blocos geradores número um e número quatro. Já no terceiro reator os danos ainda não foram reparados.

A situação do reator número quatro era a que suscitava as maiores preocupações dos especialistas. Em março de 2011, a tampa dele ficou danificada devido a uma explosão do hidrogênio. Além disso, este contém bastante mais combustível nuclear do que o número um e o número três. Se não se tivesse conseguido o arranque do sistema de refrigeração, a temperatura da água poderia, dentro de 4 dias, atingir o valor crítico de 65 graus Celsius, o que levaria a consequências graves, refere Nikolai Kukharkin, conselheiro do diretor do Centro de Investigação Científica Instituto Kurchatov:

“Isso significa que, se perdendo a água, os elementos combustíveis que se encontram na piscina começam a aquecer. Na total ausência de refrigeração, eles irão sobreaquecer e podem abrir fissuras. Nesse caso, os produtos da fissão poderão sair dos limites dos elementos combustíveis. Mas, nesta fase, o serviço de manutenção deverá tomar medidas e inundar o depósito com água.”

No entanto, não deverá acontecer nada de terrível, dizem os especialistas. Os sistemas de refrigeração de reserva deverão evitar um aumento considerável da temperatura. Alexander Vinogradov, responsável pelo laboratório de física de neutrons do Instituto Unido de Estudos Nucleares, falou sobre o assunto numa entrevista à Voz da Rússia:

“Teoricamente, é mau que se ultrapasse o nível de temperatura estabelecido por os invólucros do combustível poderem perder a sua hermeticidade com as altas temperaturas. Mas para isso a temperatura terá de ser muito elevada, ao nível das temperaturas que podem danificar o aço inoxidável e as ligas de volfrâmio. Isso são temperaturas acima dos mil graus.”

O acidente com a usina nuclear de Fukushima-1 demonstrou mais uma vez até que ponto os sistemas de refrigeração dependentes da energia elétrica podem ser vulneráveis. Na energia nuclear existem métodos comprovados de minimização de todos os riscos emergentes, afirma Alexander Vinogradov:

“Os sistemas de segurança, nomeadamente os sistemas de refrigeração dos depósitos e das zonas ativas têm sistemas redundantes compostos por bombas e por reservatórios suplementares com líquido de refrigeração. Esta usina tem tudo isso.”

No final do corrente ano, na usina nuclear de Fukushima-1 terá início a remoção das barras de combustível gasto que se encontram em piscinas especiais. Já a remoção do combustível fundido do interior dos três reatores danificados não deverá acontecer antes do ano de 2022.

"REZEM", DIZ DIRETOR DA NASA SOBRE APROXIMAÇÃO DE ASTEROIDES




O meteorito que atingiu a Rússia em 15 de fevereiro de 2013 provocou pânico e deixou quase mil feridos. A enorme pedra, contudo, não é a primeira a provocar destruição no nosso planeta - e nem de longe é a maior. Veja a seguir 10 asteroides e meteoritos que abalaram o planeta

O diretor da Nasa (agência espacial americana), Charles Bolden, tem um conselho sobre o que fazer se um grande asteroide estiver a caminho da Terra: rezar. Isso é praticamente tudo o que se poderia fazer neste momento se asteroides ou meteoros desconhecidos estivessem em rota de colisão com o planeta, afirmou ele a legisladores na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos. A projeção fatalista ocorre enquanto a Nasa pede que o governo americano financie programas para detecção e desvio de objetos celestiais próximos da Terra.

Ameaças vindas do espaço costumam ser objetos da ficção científica - em filmes como Armageddon e Impacto Profundo -, porém membros do Congresso americano abordaram o assunto depois que um meteorito caiu sobre a Rússia em 15 de fevereiro e um asteroide passou muito próximo do planeta no mesmo dia. Preocupados com esses fenômenos, os políticos convidaram o diretor da Nasa para falar sobre o programa espacial e como se pode prevenir que a Terra seja atingida por corpos celestes.

Os legisladores não gostaram do que ouviram. O representante republicano Lamar Smith afirmou aos participantes, mais de uma vez, que o relatório "não era tranquilizador". Deputados governistas e da oposição, porém, se mostraram receptivos à ideia de colocar mais recursos no esforço de conter ameaças cósmicas, conforme solicitado por Charles Bolden.

O consultor científico da Casa Branca, John Holdren, observou que o financiamento anual dedicado ao catálogo de asteroides potencialmente perigosos subiu de US$ 5 milhões para mais de US$ 20 milhões nos últimos dois anos. Mesmo assim, o administrador da Nasa estimou que o trabalho de identificação de 90% dos objetos celestiais próximos da Terra entre 140 metros e 1 quilômetro de largura, como demandado pelo Congresso, deve demorar até 2030.


Rezar? E os ateus? As informações e advertências continuam chegando aos poucos, mas estão chegando.

Esse caso do meteoro na Rússia serviu de alerta, foi tudo muito estranho, um objeto caindo do céu e acabou que foi explodido de forma estranha, não se sabe ao certo se foram mísseis russos ou como mostram alguns videos, supostos OVNIs teriam destruído o objeto.

Vale lembrar também que o Sr. Bolden da NASA em 2011 já deu o recado para estarmos preparados para catástrofes, inclusive as externas, que vierem "fora da terra"., vejamos de novo o vídeo:


Pois bem, nada de relaxar na vigília, tem muita coisa ainda acontecendo, e de novo já veio o recado dos cientistas para estar alerta com os problemas causados pelo sol ainda este ano. Sim podemos ter satélites caindo, blackout de energia, problemas com telecomunicações, mais erupções de vultcões, mais terremotos etc..

Os japoneses já mandaram o recado também, brasileiros do estado de Minas Gerais devem estar preparados, a região é a mais "sensível ou propícia" para grandes tremores no Brasil.

Tempestade com 'ovos' de gelo causa devastação e 24 mortos na China



Pedras de gelo do tamanho de ovos, chuvas torrenciais e ventos de até 177 quilômetros por hora vêm provocando devastação em 5 províncias do sul da China desde a terça-feira (19). 

A tempestade provocou a morte de pelo menos 24 pessoas até a tarde desta sexta-feira (22). 

Na quarta-feira, uma balsa virou em um rio na Província de Fujian, matando 11 pessoas e deixando outras quatro desaparecidas. 

Aproximadamente 215 mil pessoas foram retiradas de suas residências e o prejuízo está estimado em R$ 418 milhões. 

As autoridades chinesas alertaram a população do sul do país para se preparar para mais tempestades. A previsão é de que o mau tempo continue até domingo.

O que se passa com o clima?

quinta-feira, 21 de março de 2013

True Outspeak - Olavo de Carvalho - 18 de março de 2013.




O Professor Olavo de Carvalho é um homem de fibra pois mesmo ocupado nas suas atividades ainda encontra tempo para nos deliciar com suas analises filosóficas.

Nem que seja apenas uma vez por mês, vamos aplaudi-lo nas suas análises e colocações.

Fonte: canal MSM do Youtube

O Sol continua no centro das preocupações dos cientistas em 2013


Foto: NASA

Cientistas alertam novamente para grave ameaça solar em 2013
Cientistas dos EUA alertam para um pico de atividade solar em 2013. Isso pode levar à formação de manchas solares de grande porte, aumentando o risco de tempestades severas que ameaçam a Terra, advertem.

"Eu acho que posso dizer com grande confiança de que haverá um pico de atividade solar, no outono de 2013", disse Douglas Biesecker, físico do Centro de Clima Espacial da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA) dos Estados Unidos e presidente do painel de emissão das previsões sobre o ciclo solar.

As manchas solares causam mudanças magnéticas na superfície do sol, que podem chegar a Terra. Se uma ejeção de grande parcela, como ocorreu em 1859, se repetir no século 21, as consequências poderiam ser devastadoras, de acordo com os especialistas.

Os acidentes aéreos e de tráfego aumentariam, em podem acontecer muitas falhas em uma série de rotas do sistema, no desembarque, semáforos e sinais.

Sistemas elétricos podem sofrer um colapso total, deixando as casas, indústrias, refinarias, fábricas de produtos químicos ou hospitais sem energia. Os elevadores, assim, tornar-se outro ponto frágil, complicando evacuações e deixando milhares de pessoas presas.

Imagens recentes do sol, mostram que as manchas aumentam em número e tamanho.

Continentes inteiros podem ser mergulhados na escuridão por meses e uma "crônica escassez de energia seria possível", o Conselho Nacional de Pesquisa, os EUA. Em janeiro de 2013, o Solar Dynamics Observatory da NASA alertou sobre a formação de uma grande mancha, que cobriria "Seis Terras ao todo", e que cresceu em proporções colossais provocando novas e poderosas tempestades solares.


Nota: mais uma vez o alerta está sendo dado, sinais no céu e no sol, as informações vão chegando a conta gotas.

Já falamos muito aqui sobre esse assunto, inclusive sobre os enormes UFOS que andam a rodear o sol.

Só para relembrar: Banco do Vaticano é o PRINCIPAL acionista da maior indústria de ARMAMENTOS do mundo



Talvez poucas pessoas saibam que a fábrica de armas Pietro Beretta Ltda. (a maior indústria de armas no mundo) é controlada pela Holding SpA Beretta e que o acionista majoritário da Holding SpA Beretta, depois de Gussalli Ugo Beretta, é o Instituto para Obras de Religião (IOR), comumente conhecido como Banco do Vaticano, instituição privada, fundada em 1942 pelo Papa Pio 12 e com sede na Cidade do Vaticano.

A história por trás de tudo isso é a seguinte:
Roma não foi construída em um dia, tampouco o Vaticano, e menos ainda sua opulência atual. Isso tem suas raízes no século 4 da era cristã, quando o imperador Constantino se converteu ao cristianismo e colocou à disposição do papa Silvestre I uma fortuna colossal – de fato o transformou no primeiro papa rico na história.

A Igreja Católica é a única organização religiosa do mundo que tem como quartel-general um estado independente: a cidade do Vaticano. Com seus 0,44 quilômetro quadrado de superfície o Vaticano é muito menor do que muitos campos de golfe no mundo; e para percorrê-lo sem pressa não se necessita muito mais que uma hora; contar suas riquezas, contudo, levaria bastante mais tempo.

A moderna opulência do Vaticano baseia-se na generosidade de Benito Mussolini que, graças à assinatura do Tratado de Latrão entre seu governo e o Vaticano, outorgou à Igreja Católica uma série de garantias e medidas de proteção. A Santa Sé conseguiu que a reconhecessem como um estado soberano, beneficiou-se com a isenção fiscal de sua propriedade para beneficiar seus cidadãos, que não precisavam pagar os direitos aduaneiros pelo que importavam do exterior. Foi-lhe concedida imunidade diplomática e seus diplomatas começaram a desfrutar dos privilégios da profissão, igual assim como os diplomatas estrangeiros reconhecidos junto à Santa Sé. Mussolini prometeu introduzir o ensino da religião católica em todas as escolas do país e deixou a instituição do casamento sob a égide das leis canônicas, que não admitiam o divórcio. Os benefícios que o Vaticano recebeu foram enormes, dentre eles, os benefícios fiscais foram preponderantes.

Em 1933, o Vaticano mais uma vez demonstrou sua capacidade de estabelecer negócios lucrativos com os governos fascistas. A concordata de 1929, assinada com Mussolini, foi seguida por outra entre a Santa Sé e o 3º Reich de Hitler. O gestor Francesco Pacelli foi uma das figuras-chave do pacto com Mussolini: seu irmão, o cardeal Eugênio Pacelli, futuro papa Pio 12, foi responsável pela negociação como secretário de Estado do Vaticano, assinando um tratado com a Alemanha de Hitler. Pio 12 conhecia bem a Alemanha. Ele fora núncio em Berlim, durante a 1ª Guerra Mundial, e depois, como secretário de Estado de Pio 11, teve inúmeras intervenções no rumo que estava tomando a política alemã. Nesta qualidade interveio decisivamente na encíclica de Pio 11, conhecida como Mit brennender sorge (que se pode traduzir “Com preocupação ardente”).

A iniciativa da encíclica partiu, ao contrário do que se acredita, dos bispos alemães, sendo o primeiro rascunho escrito em Roma pelo Cardeal Faulhaber. O então cardeal Pacelli, que fala alemão, deu-lhe a forma final, apresentada a Pio 11, sendo então assinada e publicada. Apesar da constante e grande pressão mundial, o papa Pio 12 sempre se negou a excomungar Hitler e Mussolini; seu pontificado foi caracterizado pela adoção de uma falsa postura de neutralidade. Quando os nazistas invadiram a Polônia, o papa Pio 12 se recusou a condenar a invasão; uma das maiores vantagens que obteria o Vaticano do muito lucrativo acordo que mantinha com Hitler era a confirmação de Kirchensteuer, um imposto eclesiástico; trata-se de um imposto estadual que ainda hoje os fiéis alemães devem pagar, e só podem escapar se renunciarem à sua religião. Na prática, muito poucos renunciam. Este imposto representa por si só entre 8 e 10% dos impostos totais arrecadados pelo governo alemão.

Os números do Vaticano


Estima-se que o Vaticano seja o dono de cerca de 20% a 30% dos imóveis da Itália, incluindo igrejas, escolas, hospitais, clínicas e até hotéis.

Beatriz Olivon - No final de fevereiro, o papa Bento 16 renunciou ao cargo. Assim, ele deixou de ser chefe do Estado da cidade do Vaticano, o menor Estado do mundo em tamanho e um dos menores em população. O Estado da cidade do Vaticano tem 0,44 quilômetro quadrado, sendo o menor estado independente do mundo, de acordo com o banco de dados do livro CIA, o World Factbook.

O Vaticano tem pouco mais de 800 moradores – 836, de acordo com estimativas de julho de 2012, só há dois estados com menos habitantes. Em 2011, a força de trabalho somava 2.800 pessoas, a maior parte delas mora fora do Vaticano e está empregada na área de serviços.

Estima-se que o Vaticano seja o dono de cerca de 20% a 30% dos imóveis da Itália, incluindo igrejas, escolas, hospitais, clínicas e até hotéis. Durante a crise econômica, um antigo imposto sobre bens imóveis que tinha sido extinto retornou e a oposição pediu que ele também fosse aplicado às propriedades do Vaticano.

Crise - Assim como seus pares na Europa, o Vaticano também sentiu a crise financeira. O livro da CIA afirma que nem o Vaticano escapou das dificuldades financeiras que afetaram a Europa e, em 2012, começou a avaliar onde cortar custos para reverter o déficit no orçamento de 2011. Os rendimentos foram de US$308 milhões em 2011 enquanto os gastos foram de US$326,4 milhões.

A maioria dos gastos públicos vai para salários e outros custos com pessoal. O relatório afirma que os rendimentos e condições de vida dos trabalhadores são comparáveis aos dos que trabalham em Roma.

O Vaticano é financiado por diversas fontes, incluindo investimentos, aluguel dos imóveis e doações. Uma coleta anual nas dioceses somada a doações diretas vai para um outro fundo usado diretamente pelo papa para caridade, desastres e ajuda a igrejas em países em desenvolvimento, segundo o CIA, o World Factbook. As doações aumentaram entre 2010 e 2011, segundo a CIA.

O orçamento do Estado da cidade do Vaticano inclui a receita dos museus, correio e venda de souvenir. A receita também aumentou entre 2010 e 2011 por causa do aumento no número de horas de funcionamento dos museus e do maior número de visitantes, segundo o relatório.

Referencias:

Fonte:

15 mil porcos mortos em rio de Xangai





O número de porcos mortos retirados do principal rio de Xangai, o Huangpu, subiu para 15 mil, dois mil animais a mais que a cifra comunicada na véspera pelas autoridades e meios de comunicação locais.

Treze dias depois do aparecimento dos primeiros porcos mortos, o que perturbou os habitantes da região, não se estabeleceu qualquer responsabilidade, mas aparentemente os animais continuam sendo jogados no rio. O município de Xangai acredita que os criadores de porcos da prefeitura de Jiaxing (província de Zhejiang) jogaram os corpos no rio.

O rio Huangpu, emblemático da região, representa 22% do consumo de água dos 23 milhões de habitantes da região. Depois de analisar mostras de água do rio, o governo de Xangai afirmou que os resultados obtidos eram "normais", apesar do ceticismo geral.

Fonte: Terra

segunda-feira, 11 de março de 2013

Hoje ocorreram os maiores terremotos na Califórnia/USA registrados nos ultimos 10 anos


Um terremoto de magnitude 4,7 foi registado na área do deserto 64 milhas a nordeste de San Diego e que o tremor foi sentido no sul da Califórnia na segunda-feira de acordo com o Serviço Geológico dos EUA.

A população desta região reside em estruturas que são altamente resistentes ao sismo, embora algumas estruturas vulneráveis ​​existam.


O terremoto com epicentro a 14 milhas ao sudoeste de La Quinta, e 23 quilômetros ao sul de Palm Springs, ambos na Califórnia, mas sentidos em uma ampla área do sul da Califórnia. De acordo com o USGS, terremotos recentes nesta área têm causado perigos secundários, tais como deslizamentos de terra e de liquefação do solo.

Crédito: USGS

A magnitude 4,7 terremoto que sacudiu o sul da Califórnia na segunda-feira foi o maior centrada na maior área de Los Angeles desde 2010 conforme reportagem do LA Times . "Já se passaram três anos desde que tinha algo desse tamanho tão perto de Los Angeles", disse Susan Hough, sismóloga com o Serviço Geológico dos EUA. Ela citou um terremoto de magnitude 5,4 que atingiu a área de deserto, em julho de 2010.
Mapa
Crédito: USGS

Crédito: USGS
Hora do Evento
11 -03-2013/16:55:50 UTC
11-03-2013 09:55:50 UTC-07: 00 no epicentro 
11-03-2013 11:55:50 UTC-05: 00 hora do sistema
Localização 33,503 ° N 116,457 ° W
Profundidade: (7.5 milhas) 12,1 km
Cidades próximas:
20km (12mi) ESE de Anza, Califórnia
22km (14mi) SW de La Quinta, Califórnia
25 km (16MI) SSW de Palm Desert, Califórnia
26 km (16MI) S de Rancho Mirage, na Califórnia

407 km (253mi) W de Phoenix, Arizona
(7.5mi) 33,503 ° N ° 116,457 profundidade W = 12,1 km (7.5mi)

Japoneses lembraram hoje das vítimas do Tsunami de 11 de março de 2011

Hoje fez 2 anos do trágico terremoto seguido de tsunami que matou mais de 30.000 pessoas no Japão.

Emissoras de TV do mundo todo fizeram reportagens em homenagem.

Vamos relembrar alguns vídeos do evento!









sábado, 9 de março de 2013

Asteroide do tamanho de um quarteirão passa pela Terra neste final de semana



Um asteroide de 80 metros de largura irá passar próximo ano nosso planeta neste final de semana, mas precisamente, no final da tarde de sábado (9). De acordo com a Agência Espacial Americana (Nasa), o corpo celeste não oferece riscos à Terra. O asteroide deverá passar a uma distância de 975 mil quilômetros da Terra.

"É um asteroide de bom tamanho, mas não vai cruzar tão perto da Terra, pelo menos em comparação ao padrão recente", disse Don Yeomans, cientista da Nasa.

No mês passado um asteroide também passou muito perto do planeta. No mesmo dia, um meteoro cruzou o céu da Rússia deixando a população assustada. Na ocasião, mais de mil pessoas ficaram feridas.

O 2013ET, o asteroide que irá passar pela Terra no sábado, foi descoberto há apenas uma semana. A sua rota está sendo monitorada, disse Yeomans.

Na noite desta sexta-feira (8), de acordo com o cientista da Nasa, o asteroide já poderá ser visualizado no Hemisfério Norte com a ajuda de telescópios. 

Fonte: http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/fotos/asteroide-do-tamanho-de-um-quarteirao-passa-pela-terra-neste-final-de-semana-saiba-o-que-vai-acontecer-20130308.html

quinta-feira, 7 de março de 2013

OS DONOS DO PODER QUEREM TODOS OS HUMANOS CHIPADOS!




Segundo Aaron Russo os globalistas e a Elite Bancária pretendem estabelecer uma moeda global para todas as pessoas, através da utilização do microchip, implantada na pessoa, não tem um contexto melhor do que o iminente colapso econômico que o mundo sofrerá em breve.



Desta forma, ninguém poderá comprar ou vender, o dinheiro em espécie não existirá mais como moeda, dando lugar ao chip, e todo o dinheiro, bens, será repassado ao microchip que a Elite Global exigirá ao mundo que use está nova moeda, depois da queda de grandes moedas mundiais como: dólar e o euro.

Com a implantação da moeda mundial, o chip, eles vão controlar pessoa por pessoa, com isto, escravizará o mundo todo, basta um clic e o seu dinheiro será retirado automaticamente de sua conta, caso você faça oposição ao governo da Nova ordem Mundial.

A mídia e a Elite Bancária já estão condionando as massas a aceitarem ao poucos o chip como moeda, forma de pagamento, onde passam uma falsa aparência de comodidade e praticidade, que infelizmente não existe.








O Brasil não ficará de fora desse processo de condicionamento das massas, a partir de 30 de Dezembro de 2010, o Registro Geral (Rg) não será mais em cédula, agora num cartão chamado Ric (Registro de Identidade Civil ), que unirá em apenas um único cartão chipado, as suas informações pessoas tais como: gênero, nacionalidade, data de nascimento, foto, filiação, naturalidade, assinatura, órgão emissor, local de expedição, data de expedição e data de validade do cartão.


Não caia neste truque furado da Nova ordem Mundial amigo, através deste festival de cartões com chip, eles querem que você aceite a ideia de uma moeda mundial por meio do chip, contudo, você ficará escravo do sistema bancário, será vigiado de perto, nos somos livres por meio de Jesus Cristo, não aceite está ideia, não seja condicionado, abra teu olho e seu coração, questione a realidade em sua volta!.